Dicas importantes para aprender qualquer língua estrangeira

 

  1. TENHA BOAS FONTES DE MOTIVAÇÃO

Isso pode parecer óbvio, mas se você não tiver um bom motivo para aprender um idioma, será menos provável que você fique motivado a longo prazo. Por exemplo, querer impressionar outros francófonos com o seu português não faz parte do que pode ser chamado de boa fonte de motivação; pelo contrário, aprender inglês para se comunicar diretamente com falantes de inglês em seu idioma nativo é um ótimo motivo para aprender o idioma. Quaisquer que sejam suas motivações, uma vez que você tenha escolhido o idioma que deseja aprender, é crucial mantê-lo e não deixá-lo:

“Eu decidi aprender esta língua e farei o meu melhor para invadir minha vida cotidiana. “.

  1. IMERSÃO NA LÍNGUA

Você se comprometeu muito bem. Mas então, como? Existem métodos de aprendizagem mais eficazes do que outros? Mateus, ele recomenda a abordagem “360 °”: qualquer que seja a técnica usada, tente praticar a linguagem diariamente:

“Eu tenho a tendência de assimilar o máximo possível desde o começo. Quando decidi aprender uma língua, eu vou a ela e tento usá-la um pouco todos os dias. Com o passar dos dias, tento pensar, escrever e até falar comigo mesmo nessa língua. Para mim, é tudo sobre como colocar em prática o que aprendi – seja escrever um email, falar sozinho, ouvir música ou rádio. Cercar a si mesmo, imergindo-se na cultura associada à linguagem que você está aprendendo, é extremamente importante. “. Lembre-se de que a melhor coisa que pode acontecer quando você fala em uma língua estrangeira é que você responde nesse idioma. Ser capaz de manter uma conversa, mesmo básica, é uma recompensa incrível.

 

Alcançar tal objetivo em um curto espaço de tempo ajuda a permanecer motivado e a continuar praticando: “Eu sempre lembro que adaptar minha própria mentalidade à dos nativos é a chave para o sucesso. É claro que falantes de espanhol, hebraico ou holandês nem todos têm a mesma maneira de pensar, mas o objetivo é usar a linguagem aprendida como uma ferramenta para construir o próprio universo lingüístico, com seus códigos e especificidades. “.

  1. FAÇA APRENDIZAGEM ÚTIL

Se você realmente fizer da comunicação sua primeira ambição, terá menos chance de se afogar nos manuais de aprendizado sem realmente progredir. Trocar com os outros irá ajudá-lo a manter o seu interesse na língua: “Você aprende uma língua para falar e não guardar para si mesmo. Onde você tem que ser criativo é no uso diário. Pode-se imaginar escrever uma música ou falar diretamente com falantes nativos, por exemplo, durante uma viagem ao país. Dito isso, você obviamente não precisa ir ao exterior para praticar. Às vezes você só vai ao restaurante grego lá embaixo e pede em grego. “.

4.COMECE PELO VOCABULÁRIO ESSENCIAL

Imagine pousar em Londres, pronto para começar seu semestre de estudos no exterior e conversar com londrinos genuínos. Pense em como essas conversas podem parecer. É uma aposta segura que você não vai começar em uma intensa troca construtiva de arte ou política, certo? Para começar nos primeiros dias e semanas no exterior, pense em situações nas quais você pode se encontrar. Por exemplo: eu me perdi (temas: deslocamento na cidade, transporte público, pontos turísticos da cidade). Eu quero comer (temas: pedir uma refeição, ir ao supermercado). Eu gostaria de ter reuniões amigáveis ​​(temas: fazer perguntas pessoais, falar sobre família e amigos). Depois de identificar seus campos lexicais, você saberá onde concentrar suas energias. Isso facilitará muito sua experiência!

  1. USE PALAVRAS NOVAS O MAIS RÁPIDO POSSÍVEL

Muitos estudantes de línguas constroem conscientemente listas de novas palavras em seus cadernos, que provavelmente nunca usarão na vida real. Embora a gravação de novas palavras seja um excelente hábito, não é suficiente por si só. Como diz o ditado, tudo o que não é usado está perdido! Então, da próxima vez que você ouvir uma palavra “exótica”, não a anote: faça o esforço de usá-la o mais rápido possível, de qualquer maneira que puder. Diga, anote em uma frase, descubra seu substantivo, forma verbal ou o adjetivo que pertence a ela e pergunte a seus amigos falantes nativos sobre isso. Essa técnica coloca o novo termo em um contexto vivo e permite que sua mente o grave mais rápido!

  1. ESSAS DICAS SERVEM PARA QUALQUER IDIOMA!

Com aulas particulares de francês, espanhol, inglês você tem a chance de falar com quem sabe. Colocar em pratica tudo que pesquisou. Não precisa esperar sua vez de falar.

Quer falar mais e mais rápido. Fale conosco.