Você terá uma entrevista de emprego em inglês? E você não teve tempo de passar 6 meses em imersão para aperfeiçoar seu inglês antes? Ou, pelo contrário, você pratica inglês com frequência, mas, de repente, os maus hábitos se instalaram?

Não entre em pânico! Para te colocar no caminho certo e te ajudar a colocar seu inglês no nível que o recrutador está procurando, aqui estão 5 dicas para tornar sua entrevista de emprego em inglês um sucesso.

Dica # 1: Não use os mesmos tempos verbais do português

 

Em uma entrevista, você vai falar sobre sua experiência, seus projetos anteriores, suas atividades atuais, seus desejos para o resto de sua carreira. Em outras palavras, teremos que misturar tempos verbais várias vezes. Só para responder “Tell me about yourself”, será necessário conjugar verbos simples no pretérito, presentes simples e contínuos, presentes simples, futuro…

Muitas vezes ouço apresentações como “Hello, I’m Lucia, I work in my current job since 4 years. Before, I work as a financial analyst in São Paulo. I worked in 3 different companies in my career…“. Neste exemplo, Lucia cometeu o erro de usar as mesmas vezes que ela teria usado em português. Mas as conjugações em inglês nem sempre funcionam como suas contrapartes francesas.

Você diz: “Hello, I’m Lucia, I’ve been working in my current job for 4 years. Before, I worked as a financial analyst in São Paulo. I’ve worked in 3 different companies in my career…

Portanto, lembre-se de revisar o seu tempo e praticar usando-os corretamente para falar sobre seu passado, presente e futuro com o tempo apropriado.

Dica 2: revise o vocabulário relacionado ao trabalho

 

No vocabulário relacionado à carreira e procura de emprego, existem muitos falsos cognatos. Aqui estão alguns que você pode evitar facilmente:

 

An application = uma candidatura (não um “aplicativo”)

A skill = uma competência (e não “uma habilidade”, que é usada com muito menos frequência)

A job ad = um anúncio (não “anúncio de emprego”. No limite “anúncio de emprego”, mas “anúncio de emprego” é mais comum)

To apply for a job = candidatar-se a um emprego (não “aplicar para um emprego” ou “aplicar-se a um emprego”, que não são expressões inglesas)

Procurar um emprego = procurar emprego (não “pesquisar um emprego”. Podemos dizer “procurar emprego”)

Your position = seu emprego (não “job post”, que é sinônimo de anuncio de emprego)

A pay raise = um aumento (et não salary raise, que não é o inglês)

Currently = atualmente (um clássico. “Actually” significa “na verdade” e é frequentemente usado para corrigir alguém.) Em vez disso, diga “I’m currently working at IBM” em vez de “I’m actually working at IBM.

Se essas expressões não forem automáticas, pratique em voz alta e faça um esforço para corrigir seus maus hábitos.

Dica # 3: Antecipe as perguntas que você pode ter

 

Às vezes não é fácil distinguir “what” de “when” ou “where” quando o recrutador fala rapidamente ou sem articular claramente. Às vezes, nas frases “How much …”, “How many …”, “How long …”, “How soon …”, etc., você pode perder a palavrinha que dá à pergunta o seu sentido.

Se você puder antecipar algumas perguntas comuns, isso ajudará você a entender o provável significado da pergunta.

Aqui estão algumas perguntas comuns para reconhecer instantaneamente:

  • What was one project that you enjoyed working on?
  • When did you become a manager? / a department director? / responsible for….?
  • When are you available to start working?
  • How long have you been looking for a job?
  • How long were you in your last position?
  • Why did you leave your last job?
  • How many people did you oversee in your last position?
  • How much advanced notice do you need to give to your current employer?

Quando você vê as perguntas escritas, elas parecem claras e fáceis de entender. Mas com o estresse da entrevista, e dependendo do foco e da velocidade com que o recrutador fala, nem sempre é claro. Ao antecipar as perguntas, você terá mais chances de sair disso.

Dica 4: não traduzir expressões palavra por palavra

 

Quando não conhecemos uma expressão, temos a tendência de traduzir palavra por palavra. Frases como “I wanted that the company give me opportunities” ou “I suggested to the client a solution.” As palavras-chave estão lá, de modo que o recrutador pode (talvez) entender, mas ele terá um esforço extra. Ele também verá que, se você for levado a falar inglês frequentemente em sua posição, o risco de mal-entendidos (e, portanto, de erros) será maior.

Para corrigir sua sintaxe, aqui está uma dica. Você pode ir ao YouTube e procurar um vídeo que responda a uma pergunta que poderia ser feita em inglês. Escreva sua resposta para a pergunta antes de assistir ao vídeo. Então assista o vídeo (com as legendas, se você tiver a possibilidade). Compare sua resposta com a apresentada no vídeo. Você encontra expressões similares? Qual é a ordem das palavras? Observe essas diferenças e pratique incorporando as sentenças corretas em suas respostas.

Dica # 5: Evite pequenos erros “básicos”

 

Um palavra em português encaixada em uma frase em Inglês, frases longas e complexas, onde de repente você perde o controle do que você quis dizer, falar palavras em português que existem em ambas as línguas … Estes “pequenos erros “O que certamente adiciona um toque de português às suas discussões com amigos internacionais, mas que prejudicam sua credibilidade em uma entrevista.

Se o recrutador pedir que você fale inglês, é provável que você precise se comunicar com pessoas que não falam português em seu trabalho.

Sobre a pronúncia, não se trata de perder seu sotaque (todo mundo tem um sotaque, não se preocupe!), Mas simplesmente para curar sua pronúncia, entonação, acentuação de sílabas.

Quanto às frases, lembre-se que uma série de frases curtas e claras é melhor que uma sentença que dura 2 minutos. Seu discurso será mais fácil de seguir, mais fluência. Se você está tentando criar frases com estruturas desnecessariamente complexas, corre o risco de cair numa armadilha.

Se você tropeçar em uma palavra, e a palavra em português é a única que vem à mente, você pode tentar descrever o que você quer dizer, ou começar sua sentença de forma diferente. Esta prática faz parte da linguagem falada, mesmo para falantes nativos. Não há vergonha em ter que começar tudo de novo.

 

Conclusão

Se você tem 1 semana para se preparar para a entrevista quando não pratica há 5 anos, seu inglês pode não ser perfeito. Mas pequenos erros são menos sérios do que alguém que não ousa falar, que pede desculpas em cada final da frase com “Sorry for my bad english”, ou que, pelo contrário, assume uma atitude “Eu falo inglês perfeitamente” quando está longe de ser o caso.

O que você está procurando é a mediada certa. Portanto, corrija os erros que revelam falhas no básico. Mostre certa facilidade em se expressar (isso vem com a prática). Prepare sua entrevista para que seu inglês seja efetivo para o cargo solicitado.

Afinal, o recrutador quer ver se você tem as competências para o trabalho!

Na Solo Idiomas você tem cursos preparatórios para entrevistas em Inglês, francês, espanhol …

Entre em contato!